(011) 4990-0366 / 4990-0168

info@apmsantoandre.org.br

DrApp: democratizando o acesso à saúde básica

Quarta, 18 de novembro de 2020


Foi-se o tempo em que parcela importante da população do Brasil não tinha qualquer acesso ao atendimento de saúde. Antes da criação do SUS, por exemplo, só era atendido na rede pública o cidadão que ocupava cargo formal de trabalho, tendo assim, carteira assinada.

Havia possibilidades mínimas em serviços municipais e hospitais filantrópicos. Só que a maioria, em especial os vulneráveis socialmente, ficavam à margem da assistência. O Sistema Único de Saúde foi marco para a inclusão, ao estabelecer atendimento integral e universal, relevante avanço, só que, ainda, com muitas fragilidades.

Frente a tais insuficiências, cresceu a participação das empresas no campo suplementar. Temos, atualmente, cerca de 50 milhões de usuários em planos e operadoras de saúde. Foi o caminho trilhado pelas pessoas com maior capacidade econômica, para fugir das filas, da espera para consultas e procedimentos diversos da área pública.

Ocorre que, com a crise financeira e a pandemia da Covid-19, o desemprego explodiu no País. Em setembro a taxa chegou a 13,8%, a maior da série histórica, iniciada em 2012, de pesquisas do IBGE. São mais de 13 milhões sem trabalho e, portanto, fonte de renda. Parte delas, já abandonou os planos de saúde, impactando o setor e, mais grave ainda, originando problema social que exige solução urgente.

Com o objetivo de acolher essas pessoas, garantindo o direito ao atendimento médico de qualidade em quaisquer circunstâncias, foi lançada recentemente a plataforma DrApp, em parceria com a Associação Paulista de Medicina – APM.

DrApp.com.br é alternativa real para as pessoas que não possuem ou perderam o plano de saúde, não querem ou não podem depender e esperar pelo sistema público.
DrApp democratiza a saúde de qualidade em consultas particulares com preços viáveis, além de exames com redução de até 80% no valor em laboratórios parceiros, como a rede “a+ Medicina Diagnóstica”, do Grupo Fleury, em suas 38 unidades da Grande São Paulo.

Além de atendimento presencial, o paciente DrApp tem a seu dispor serviços de teleconsultas e teleorientações. Tudo sem mensalidades, carências, limites de idade e restrições.

“O sistema de busca exibe no celular as datas e horários disponíveis de cada médico, com sua especialidade e endereços para consultas ou teleconsultas. Os valores são previamente conhecidos e garantidos com pagamentos pelo Cartão de Crédito do paciente, no próprio celular. Isto tudo representa a possibilidade da melhor escolha, sempre”, assevera José Maria Alves de Almeida Prado, diretor do Sistema DrApp. “Somos uma real alternativa ao atendimento à saúde - com remuneração justa. Estamos democratizando o acesso à saúde básica em consultas, tratamentos e exames particulares; tudo com excelência de qualidade, segurança e preços acessíveis”.

Opção às instituições e empresas

A plataforma ainda é extensiva aos familiares e agregados. Fugindo à regra de mercado, como os preços praticados são acessíveis, os reembolsos de consultas e exames laboratoriais junto aos Planos de Saúde em regra podem ser totais. Esses e outros benefícios têm cativado instituições classistas; inúmeras já adotaram a plataforma como solução on-line de assistência de saúde de qualidade para seus membros. Juntas, somam mais de 6 milhões de vidas entre seus titulares, familiares e agregados.

A lista de parceiros traz também a Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP/OAB-SP), Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECI SP), Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de São Paulo (CORE-SP), Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD), e Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD) A Associação Paulista de Medicina igualmente adota o DrApp para seus 30 mil associados e corpo de colaboradores.

A APM, tem uma especificidade: é a parceira da plataforma, sendo que seus 30 mil médicos associados formam a carteira de especialistas disponível ao atendimento do paciente DrApp.
Aliás, a partir deste mês, 90.000 sindicalizados do SAESP – Sindicato dos Administradores do Estado de São Paulo e mais de 7.000 funcionários e notários de 700 Cartórios de Notas do CNB/SP – Colégio Notarial do Brasil seção São Paulo e familiares passam a contar com os serviços do DrApp.

"O acesso à saúde de qualidade é algo de extrema importância sempre, mas em tempos de pandemia esse direito fundamental fica ainda mais evidente. Por isso, iniciativas como a do DrApp, que visam proporcionar às pessoas melhor atendimento médico com custo baixo, são essenciais. Não há dúvidas de que este é o momento de pensarmos mais em novas soluções para a saúde, unindo a tecnologia com o cuidado humano, itens que devem andar de mãos dadas para o desenvolvimento do Brasil", destaca Roberto Carvalho Cardoso, presidente do Sindicato dos Administradores no Estado de São Paulo - SAESP e do Conselho Regional de Administração de São Paulo - CRA-SP.

O presidente do CRECI SP, José Augusto Viana Neto, elogia a pulverização dos atendimentos e a possibilidade de agendamento de consultas. “Isso confere tranquilidade. Vivemos um momento em que os serviços médicos estão passando por grandes problemas no Brasil e no mundo. Um serviço como esse é uma segurança a mais, uma forma de amenizar as dificuldades”.

E os beneficiados vão desde os pacientes até os especialistas. Além do cadastramento gratuito, o valor praticado nas consultas é estipulado pelo próprio profissional, desde que respeitado os critérios da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Não há taxas ou descontos sobre o pagamento. “Todos os médicos disponíveis são capacitados e há inúmeras opções. Como presidente da ABCD, cuja obrigação é criar facilidade para os nossos sócios, afirmo que estamos bem felizes e satisfeitos com o serviço”, declara dr. Silvio Cecchetto.
Para o dr. Álvaro Gradim, presidente da AFESP, a assistência de qualidade deve ser prioridade.

“Devemos fazer de tudo para evitar a evolução de doenças e impedir a internação. Como médico, avalio que a parceria com o DrApp seja extremamente saudável, pois coloca um time de alto nível ao dispor da população. Em tempos de COVID-19, o contato entre o indivíduo e os profissionais catalogados é extremamente importante”.

O dr. Wilson Chediek, presidente da APCD, diz que as novidades trazidas pela APM em tempos de pandemia são muito positivas. “Entre os pontos principais da plataforma, destaco a possibilidade de a população encontrar médicos nas proximidades sem precisar se deslocar por especialidade. O respaldo da APM confere credibilidade”, afirma.

O presidente do CORE SP, Sidney Fernandes Gutierrez, concorda e complementa: “Nesse momento, a iniciativa é essencial. A disponibilidade de testes para coronavírus e os demais benefícios oferecidos pela rede são de suma importância. Estamos sempre buscando direcionar os colegas à plataforma”.

Reduzindo diferenças sociais

Para o dr. Florisval Meinão, diretor administrativo da APM, o DrApp é mais uma oportunidade de renda para os profissionais da saúde e uma ótima opção de assistência para os cidadãos. “Os médicos enfrentam muitas dificuldades ao abrir um consultório, trabalhar como autônomo ou ser contratado via CLT. A união entre a Medicina e a tecnologia ajuda na criação de novas possibilidades”, pontua.

O momento atual, principalmente na área da saúde, é de crise e de transição. “O desafio não é apenas diagnosticar e tratar novas doenças ou as já existentes; é reduzir as diferenças sociais, fazendo com que o progresso assistido seja estendido a toda humanidade. A meta da APM é criar serviços e benefícios que agreguem valor à prática diária e aos pacientes”, finaliza dr. José Luiz Gomes do Amaral, presidente da Associação.

Possibilidade de remuneração digna aos médicos

Para os médicos que atendem via DrApp, as possibilidades são das melhores. O valor praticado é de livre arbítrio do profissional de medicina, desde que respeitados os portes da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM); não há qualquer taxa ou desconto sobre o pagamento (garantido por cartão de crédito e lançado integralmente pelo celular do paciente diretamente na conta bancária do médico).

Não existem custos, nem mensalidades para o cadastramento: o usuário paga somente o que utilizar e a preços conhecidos, pré-determinados e publicados na plataforma do DrApp. O pagamento é todo digital, realizado no próprio celular e garantido pelo Cartão de Crédito.

Por: Acontece Comunicação e Notícias

 

« voltar